COVID-19 – COMUNICADO
16005
post-template-default,single,single-post,postid-16005,single-format-standard,bridge-core-2.3.3,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-23.5,qode-theme-bridge,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.4.1,vc_responsive
 

COVID-19 – COMUNICADO

COVID-19 – COMUNICADO

O Mundo está a viver uma situação única de pandemia provocada pelo COVID-19, ou coronavírus. Com origem na Ásia, a pandemia tem já epicentro na Europa, nomeadamente em países com fortes relações com Angola.

AUDICONTA, priorizando a sua responsabilidade social, preparou um conjunto de medidas de contingência para que, na eventualidade de surgir algum caso de COVID-19 nas suas instalações, pretende proporcionar segurança e conforto quer à pessoa contaminada, quer às eventuais pessoas que tenham estado em contacto com esta pessoa. 

Cuide da sua saúde e da saúde dos que o rodeiam.

Proteja-se e cumpra as recomendações.


Coronavírus – O que se sabe sobre este vírus?

O que se sabe, então, à data, sobre o vírus?

Os vírus da família coronavírus afetam, maioritariamente, animais, sendo que raramente evoluem e infetam pessoas ou se transmitem de pessoa para pessoa. No entanto, em alguns casos pode acontecer.

Recorda-se do surto SARS (Síndrome Respiratória Aguda Grave) em 2002-2003 ou do surto MERS (Síndrome Respiratória do Médio Oriente) em 2012? Este foram causados por coronavírus e acredita-se que o contágio tenha ocorrido através de gotículas respiratórias de indivíduos infetados. Tal significa que nestes surtos, concretamente, o vírus era transmitido:

  • De forma direta – pelo ar, nas gotículas expelidas quando se espirra, tosse ou simplesmente quando se fala, não sendo necessário contacto físico próximo para haver contágio;
  • De forma indirecta – através de objetos contaminados por pessoas infetadas (por exemplo as maçanetas das portas, o telemóvel, o teclado do computador ou o comando da televisão).

No caso do atual surto na China embora esteja confirmada a transmissão pessoa a pessoa ainda não se sabe exatamente o modo como essa transmissão é feita. Mas não é motivo para alarme: as autoridades competentes estão a acompanhar a situação, a estudar o vírus e todos os dias são feitas atualizações sobre o assunto, através de comunicados. Mantenha a calma, vá tendo atenção às indicações da Direcção de Saúde e adopte algumas regras de etiqueta para evitar a transmissão de vírus, especialmente se viajar para zonas afectadas:

  • Evite o contacto próximo com pessoas que apresentem infeções respiratórias;
  • Evite o contacto com animais de quinta ou selvagens;
  • Cozinhe bem a carne e os ovos;
  • Adote as medidas habituais para evitar a transmissão de vírus respiratórios:
  • Lave frequentemente as mãos;
  • Tape o nariz e boca ao espirrar ou tossir (com um lenço descartável – que deve ser deitado no lixo após a utilização – ou com o braço)
Sem comentários

Desculpe, a secção de comentários encontra-se actualmente fechada.